Leitores

terça-feira, 10 de março de 2009

Um Bom Começo

Alguém teve a brilhante idéia de me perguntar como estou. Se recorrermos ao mais profundo de nossa sinceridade, responderíamos: “Estou pensando em uma resposta que o surpreenda e não me faça parecer tão monótono”.
Apesar de tantas novidades ultrapassadas e projetos que sempre ficam para depois, a vida segue em constante movimento e todos fazemos parte disso, inclusive os mortos (de maneira mais lenta e silenciosa, porém funcional). Uma vez consciente de toda transformação ao nosso redor, podemos fazer parte do jogo como peças ativas ou apenas observar o que se desenrola no tabuleiro, fingindo que os resultados não nos atingem.
A vida tem as cores, o cheiro, a textura que enfatizamos. Um mosaico de detalhes caóticos que resultam em uma obra de admirável peculiaridade. O que buscamos está ao alcance de nossos olhos, mas ainda não aprendemos a olhar na direção correta.
Se tudo que conseguimos contabilizar em nossas vidas são os prejuízos, as oportunidades e alegrias sempre passarão despercebidas. Nossa ansiedade nos antecipa a dor de eventos imaginários e nos cega diante de uma realidade progressiva.
A tudo que está por vir, sejamos atentos, mas nunca isentos. E para quem deseja saber como estou, um “estou bem, obrigado” certamente não diz tudo, mas podemos considerar um bom começo.
Quando a vida nos oferece um presente, melhor não se lamentar pelo lindo embrulho que precisou ser destruído para revelar a grande surpresa.

2 comentários:

Alessandro disse...

Boa iniciativa, Cliver! Sou um humilde seguidor dessa idéia. De olho no Horizonte! Abraço!

João Henrique disse...

Interessante seu texto, fazer parte do jogo todos nos fazemos em teoria, porque na prática apenas o que nos interessa. As pessoas são engraçadas, buscamos sempre o melhor a felicidade o orgasmo, mas o que agente nunca tira da cabeça são as brigas perdidas. Vivemos absorvendo sempre todo e qualquer tipo de merda mas sempre nos preocupamos refletir alguma coisa que nos torne especiais.
Cliver, num sei se viajei na batatinha mas taí o que penso.
Forte abraço, boa sorte com o Blog